“Na floresta tudo pode acontecer”

Como diz o grande poeta Eliakin Rufino: “Na floresta, tudo pode acontecer…”. 

A nossa história começa com uma viagem para o sitio com amigos. Era para ser um de fim de semana com sol, pescaria, caiaque, banho de rio e muito calor. Mas, a natureza tinha outros planos e o clima mudou completamente. 

O 15 de novembro de 2019 ficou marcado como o dia da enchente. As chuvas fortes e a tempestade na região do Amajarí encheram os rios e deixaram muitos moradores ilhados.

No Acarí, os sítios ficam do outro lado do rio e as famosas tirolesas são usadas para atravessar pessoas e mantimentos. Com a subida das águas, todos ficaram isolados e sem condições de sair.

O sábado foi todo de chuva, mas como a previsão era voltar no domingo a tarde, a esperança era ver o rio baixar ainda no fim de semana. Um sentimento que foi logo substituído pelo desespero, pois as águas não paravam de subir. Uma “régua de medição” improvisada mostrava que o rio subia de hora em hora.

O jeito era sentar e esperar. Momento de refletir que as vezes somos obrigados a parar, esperar o tempo passar e planejar o que devemos fazer. 

No domingo, tarde da noite, ouvimos umas vozes. Eram meus filhos, preocupados com a nossa demora (nossos heróis). Eles deixaram o carro e foram de quadriciclo, mas com os rios cheios o veículo parou e eles foram andando na floresta usando a luz do celular para focar o caminho e a música para afastar os bichos. (na floresta tudo pode acontecer). 

Chegando no sítio, não tinham como atravessar. Mandamos alimentos e ferramentas para o conserto do quadriciclo pela tirolesa. Eles dormiram no carro. Quando o dia amanheceu, eles de saída levaram também uma relação, uma grande relação, com números de telefone para avisar as famílias das 37 pessoas que estavam em 3 sítios isolados com a cheia do rio Acarí. 

As chuvas deram uma trégua e o rio começou a secar. Era segunda-feira a tarde quando conseguimos sair. Enfrentamos um caminho molhado e cheio de atoleiros, onde a união e o trabalho em equipe foram fundamentais. 

Saímos da floresta já no entardecer e com um sorriso no rosto, apesar da lama e das dificuldades.

Turma do rally Acarí

A volta pra casa foi marcada por um pôr do sol lindo e uma noite super estrelada. Chegamos em Boa Vista bem tarde e com a certeza que “na floresta tudo pode acontecer”. #valeapenaouviramúsicadoeliakin 

 

ESPAÇO DE PERGUNTAS E COMENTÁRIOS

Escreva aqui a sua pergunta ou comentário.

Seu e-mail não será exposto aos visitantes deste site.


*