Não coloque um filtro na sua beleza

Foto: Ste Vieira

Eles foram criados para “animar” e deixar suas fotos mais engraçadas nas redes sociais. Mas, com o passar do tempo, os filtros se transformaram em recursos para mudar completamente a imagem das pessoas. Foi quando começou o perigo.

Rosto sem marcas de expressão, sem manchas, bocas mais volumosas e nariz mais fino. Essas são algumas mudanças que estão afetando a cabeça de muitos jovens brasileiros. Um estudo feito pela empresa Dove mostra que muitas mulheres e adolescentes são impactadas e isso está prejudicando diretamente a autoestima. Os dados mostram que 85% das meninas com 13 anos, usam filtros para mudar a imagem. A marca lançou até uma campanha para incentivar o não uso dos filtros e estimular os jovens a se sentirem mais confiantes.

Na Noruega uma lei atual obriga as pessoas e influenciadores digitais admitir publicamente o uso de filtros nas fotos.

Claro que um assunto sobre imagem pessoal merece um post aqui no Blog da Iara. Conversei com a consultora de imagem pessoal Dália Castanheira. Confira!

Blog da Iara: Os filtros estão escondendo as pessoas “verdadeiras” e criando uma outra imagem relacionada a sua?

Dália: Na realidade o problema não são os filtros, é a dificuldade que nós temos em nos aceitar como somos, então achamos o máximo essas alterações. Aliás, não é de hoje que nós mulheres não temos uma boa relação com o espelho. A história e os costumes estão aí para nos mostrar, desde sempre as mulheres usam muito mais recursos que os homens na sua imagem pessoal.

Blog da Iara:  O “rosto de boneca, sem marcas de expressão” viralizou e tem causado sérios problemas pessoais e psicológicos?

Dália: Realmente os filtros viralizaram, mas enquanto essa imagem da internet não interferir no dia a dia e na satisfação pessoal, é tranquilo, mas acredito que seja uma linha bem tênue que tem que ser observada, se não for pela própria pessoa, que seja pelos familiares e amigos.

Blog da Iara: Tem muita gente querendo criar a “imagem perfeita” e chegam a recorrer para as cirurgias e outras intervenções estéticas?

Dália: Não é raro a gente pensar coisas meio absurdas e exageradas sobre nós. A busca pela imagem perfeita sempre existiu, talvez hoje seja mais fácil, mas enquanto são pequenos detalhes que melhoram, uma aplicação aqui e ali, é maravilhoso. O grande problema é quando temos uma imagem muito distorcida ou nada é suficiente, aí estamos a falar dum distúrbio ou transtorno de imagem, nesse caso a pessoa perde a noção.

Blog da Iara: Quando perceber que o “atual padrão de beleza” está fazendo mal para você?

Dália: Iara não sei se a pessoa tem essa consciência. Precisamos usar filtro sim, mas para desligar do que não contribui para a nossa felicidade, não sou apologista de seguir rotinas e corpos perfeitos na internet.

Blog da Iara: Mas, existe um corpo ou rosto “perfeito”?

Dália: Sim, o que a gente ama!! Autoestima é o que precisamos em grandes doses. Infelizmente a grande maioria das mulheres não sabe tirar partido das suas características físicas, não conhece as modelagens e as cores que a favorecem, as melhores combinações, como brincar com os acessórios e por aí vai. Isso as limita no dia a dia e traz essa sensação de incompletude, que normalmente é suprida quando nos arrumamos para um evento, uma festa ou quando nos observamos através dum filtro de celular.

Blog da IaraMuita gente vive nas redes sociais uma rotina diferente e só posta as coisas bonitas. Mas, ser natural e manter a sua personalidade podem ser a receita para uma vida mais feliz dentro e fora da internet?

Dália: Acho que as redes sociais já tiveram dias melhores nesse quesito, pelo menos eu quero acreditar, apesar de todos sermos um pouco bisbilhoteiros. Hoje as pessoas estão a seguir quem tem algo a acrescentar, amigos, conteúdos profissionais, saber da vida do outro só por saber já não faz sentido ou pelo menos não deveria fazer.

Blog da IaraQual a dica principal da consultora?

Dália: Busque ser a sua melhor versão através do autoconhecimento, procure profissionais de imagem pessoal. Use os recursos da internet para se conhecer, se descobrir. Eu pessoalmente, vejo as redes sociais como um álbum de fotos digitais (para mais tarde recordarmos), um passatempo quando estamos realmente desocupados e um mundo de pesquisa e curiosidades.

 

ESPAÇO DE PERGUNTAS E COMENTÁRIOS

Escreva aqui a sua pergunta ou comentário.

Seu e-mail não será exposto aos visitantes deste site.


*