Distribuição de álcool no combate à Covid

Foto: divulgação

Para ajudar no enfrentamento à Covid-19 no estado, o Campus Novo Paraíso do Instituto Federal de Roraima (CNP-IFRR) vai distribuir 1.985 litros de álcool etílico glicerinado 80%, produzidos por uma equipe de servidores da instituição. Serão beneficiadas unidades de saúde estaduais e municipais da região sul de Roraima.

A entrega dos litros produzidos está prevista para julho e ocorrerá após a rotulagem das embalagens. A distribuição seguirá um cronograma e terá início pelo Município de Rorainópolis, no dia 5, seguida de Caracaraí, Caroebe, São João da Baliza e São Luiz. Ela será feita de forma proporcional ao número de habitantes e contemplará as unidades de saúde estaduais e municipais dos locais. Os beneficiados também irão receber um manual contendo orientações sobre a forma de uso e fracionamento do produto.

Para a coordenadora do projeto, professora do CNP Jordana Riss, é uma satisfação da instituição apresentar uma alternativa ao álcool em gel, comumente utilizado. “Ficamos felizes em poder contribuir com a saúde pública, oferecendo uma opção segura e eficaz, que irá somar nos cuidados necessários neste período de pandemia. Tudo isso, graças ao trabalho especializado da equipe do IFRR envolvida, o qual ratifica a importância das instituições de ensino no desenvolvimento de pesquisas, projetos, ações e outras iniciativas de combate ao novo coronavírus”, disse.

A professora do CNP, Renara Morais, integrante da equipe de produção, cita a importância de se utilizar o álcool como substância química sanitizante no combate ao novo coronavírus. “Assim como o álcool etílico em gel 70%, o álcool etílico glicerinado 80% também garante a desidratação, desnaturação e coagulação da membrana externa do vírus por conta da sua capacidade de atuar na desnaturação proteica e lipídica, e desativação de enzimas responsáveis pelas atividades celulares essenciais dos micro-organismos. Ressalto que não se deve utilizar o álcool em concentrações diferentes da faixa de diluição entre 60% e 80%. Este percentual não pode ser abaixo, pois se faz necessário o álcool em concentração suficiente para atuar nas membranas externas dos micro-organismos e a concentração não se pode estar acima da faixa recomendada, porque há necessidade de um percentual de água para que não haja uma evaporação do álcool, comprometendo, assim, sua eficácia”, explicou.

O CNP também está à frente da produção de sabão, para fins de enfrentamento à Covid-19. A intenção é produzir e distribuir seis mil litros do produto que, inicialmente, deverá ser disponibilizado na forma líquida. Para esta iniciativa, o campus tem apoio do CBV, já que a produção será no laboratório de Química da unidade, que possui estrutura para a fabricação em grande escala.

O PRODUTO – O álcool etílico glicerinado 80% é um produto de consistência líquida e tem na sua formulação álcool, glicerina, peróxido de hidrogênio e água. Por conter glicerina, é garantida a menor evaporação do álcool e o não ressecamento da pele. Assim como o álcool em gel, ele tem função antisséptica e desinfetante, porém, com textura e viscosidade diferentes. A recomendação é que ele seja utilizado com um borrifador.

 Informações: Ascom-IFRR

 

ESPAÇO DE PERGUNTAS E COMENTÁRIOS

Escreva aqui a sua pergunta ou comentário.

Seu e-mail não será exposto aos visitantes deste site.


*