Ballet Cristina Rocha – Uma história de amor a dança

Quando ela fala da sua paixão pelo ballet, os olhos ficam brilhantes! Seu amor pela arte mexe com os sentimentos de quem escuta a Cristina Rocha falar da sua história com a dança.

Tudo começou muito cedo! Dentro de casa, o pai tocava violão e mãe, umas das melhores costureiras de Fortaleza, cantava e ainda canta os melhores da MPB, e passou para os filhos o dom e a dedicação. Aos 8 anos de idade ela já mostrava que o ballet fazia parte da sua vida. Na adolescência, trocou as baladas pelas horas de dedicação a arte.

Em 1993, ela chegou em Roraima. Como uma linda história de amor, Cristina se apaixonou por um estudante que fazia curso fora do seu estado. Foi assim que o destino trouxe essa pequena grande professora ao extremo norte brasileiro. Chegando aqui, Cristina revolveu logo montar uma escola para ensinar a arte. O ballet clássico não tinha no Estado e isso foi a motivação. “Eu comecei do zero e essa história já vai fazer 25 anos. Eu no me vejo fazendo outra coisa. Eu tenho um amor incondicional pela dança. Eu amo o que eu faco e por isso eu to feliz”.

São 25 anos de história em Roraima com a missão de educar por meio da dança, de criar plateia para a música clássica e mostrar o taleto dos bailarinos do extremo norte brasileiro. A escola de ballet Cristina Rocha já se apresentou em inúmeros espetáculos e se tornou uma referência artística reconhecida e premiada nacional e internacionalmente. Para comemorar essa data tão especial, as bodas de prata, a escola apresenta o espetáculo “Ser dança em todo o meu ser”, no Teatro Municipal de Boa Vista. Uma noite especial com a participação de bailarinos e ex-bailarinas da escola.

E justamente na noite que a escola comemora 25 anos, a bailarina Cristina Rocha, será nomeada a delegada da dança em Roraima. A presidente do Conselho Brasileiro de Dança, ligado ao conselho internacional e filiado a Unesco, Gisela Vaz, veio ao estado especialmente para a nomeação. “Cristina rocha fica responsável pela divulgação da dança de Roraima para outros estados e países. A delegada deve também trazer cursos de capacitação para professores e bailarinos. Fazer intercâmbios e criar possibilidades para que as escolas se unirem. Com esse título, ganha a dança em Roraima”, destacou a presidente.

Eu não esperava! Eu sempre viajo para continuar antenada e sempre procuro divulgar a dança de Roraima. Eu defendo muito Roraima onde eu chego. Como delegada da dança quero somar e continuar levando o nome desse estado para outros lugares do Brasil e do mundo. Meu lema não é quantidade, é qualidade”.

Espetáculo “Ser dança em todo o meu ser”

Onde: Teatro Municipal de Boa Vista

Quando: 07/12

Horário: 19h

Ingressos: TicketPhone

 

ESPAÇO DE PERGUNTAS E COMENTÁRIOS

Escreva aqui a sua pergunta ou comentário.

Seu e-mail não será exposto aos visitantes deste site.


*